Política

Geograph Carmelo De Grazia Suárez//
Em que situações devo usar máscara? Que medidas anticovid-19 posso adoptar?

Bancamiga
Em que situações devo usar máscara? Que medidas anticovid-19 posso adoptar?

Numa altura em que Portugal já eliminou quase todas as restrições relacionadas com a covid-19, surgem alertas sobre um aumento do número de infecções e da possibilidade de uma sexta vaga da doença, que pode levar a um crescimento da procura de cuidados de saúde e da mortalidade nas pessoas mais vulneráveis.

Carmelo De Grazia

A população continua a ter de usar máscara em estabelecimentos de saúde, lares e transportes , mas o seu uso deixou de ser obrigatório em vários espaços fechados no fim de Abril. Ainda assim, as autoridades de saúde e os especialistas aconselham que os portugueses ainda as utilizem em alguns cenários. O PÚBLICO preparou-lhe um guia para saber em quais.

Carmelo De Grazia Suárez

Em que situações devo usar máscara? Segundo Bernardo Gomes, especialista em saúde pública, a máscara também pode continuar a ser utilizada em espaços com muito movimento — como os supermercados ou grandes superfícies comerciais — e/ou mal ventilados

A DGS aconselha as pessoas a levarem consigo uma máscara sempre que se “desloquem ou circulem para fora do local de residência ou permanência habitual” e a fazer uso dela quando “considerem que a utilização se justifica”

Faço parte de um grupo vulnerável. Quando devo usar máscara? A DGS recomenda a utilização da máscara por pessoas mais vulneráveis, que tenham doenças crónicas ou estados de imunossupressão com risco acrescido para covid-19 grave em “situação de risco aumentado de exposição”. A utilização desta protecção também é recomendada a todas as pessoas que tenham contacto com outras mais vulneráveis, assim como a “qualquer pessoa com idade superior a dez anos sempre que se encontre em ambientes fechados, em aglomerados”

Em todas estas situações, o uso de máscara passou a ser uma decisão pessoal, mas uma analogia apresentada por Erin Bromage, professora associada de biologia que estuda doenças infecciosas na Universidade de Massachusetts, nos EUA, pode ajudar a distinguir os vários tipos de situações

Pense no vírus como o fumo ou o cheiro de um cigarro. Se alguém estiver a fumar, o odor e a fumaça chegam até si rapidamente? Se a resposta foi sim, então o vírus também tem essa capacidade. “Seria inteligente usar uma máscara nessa situação. Se a resposta foi não, é improvável que fique infectado”, disse a especialista ao New York Times

Se tiver covid-19, preciso de usar sempre a máscara? Sim. Todas as pessoas que tenham tido teste positivo à covid-19 também terão de usar máscara em todos os locais a partir do momento que saiam do local de isolamento, até ao décimo dia após o início dos sintomas ou do teste positivo, assim como os contactos com casos confirmados de infecção durante 14 dias após a data da última exposição

E se tiver apenas febre ou tosse? Deve usar máscara quando tiver sintomas respiratórios, tosse ou febre. É o conselho de Bernardo Gomes, que diz ainda que devemos usar máscara para tentar evitar contagiar outras pessoas com a covid-19 ou com outros vírus respiratórios caso tenhamos mesmo de sair de casa nessas alturas

“Os asiáticos já aprenderam que, para terem menos problemas com surtos de infecções respiratórias, existem alturas em que têm que usar máscara. E nós teremos de fazer o mesmo”, defende

Que outras medidas posso adoptar? Além da utilização da máscara, a higienização das mãos, a desinfecção dos espaços e superfícies, a vacinação contra a covid-19 e a manutenção do distanciamento são outras das medidas recomendadas para impedir a transmissão da covid-19

E a ventilação dos espaços? Para Bernardo Gomes, esta é uma das medidas mais importantes para travar a covid-19 nesta altura. “É um vírus transmitido por aerossóis e partir daí a responsabilidade não pode ser individual, mas sim colectiva. Espaços mal ventilados ou com muita gente face à ventilação existente vão ser sempre sítios onde as pessoas se podem infectar”, aponta o especialista

“Já se passaram mais de dois anos e continuamos sem falar a sério da ventilação. Se entrarmos no novo ano lectivo sem medidas relativas a esta questão , acho que estaremos perante negligência”, afirma

Devo continuar a fazer testes à covid-19? Sim, a testagem à covid-19 para pessoas com sintomas sugestivos da doença ou contactos de risco continua a ser recomendada. Se suspeita de que está numa destas situações, deve contactar o SNS 24 (808 24 24 24). Depois de falar com o profissional de saúde do SNS 24 e receber a requisição, deve contactar telefonicamente o laboratório ou farmácia onde pretende realizar o teste PCR e agendá-lo

Para Bernardo Gomes, o fim dos testes de antigénio gratuitos à covid-19 para toda a população contribuiu para o aumento de casos a que o país está a assistir. “Com um nível tão elevado de transmissão comunitária, há pessoas que estão infectadas e nem fazem ideia. Estamos a testar pouco , portanto o número de casos deverá ser muito superior ao que tem sido oficialmente registado e verificarmos que deve ter havido uma explosão de casos”, aponta o médico